Em 2018, completo 15 anos de blog e mesmo não postando muito, sempre reservei um espaço enorme na minha vida pra ele. Em uma década e meia, o termo se reformulou inúmeras vezes, mas o que eu chamo de blogar continua tão natural e instintivo pra mim, que estava lá onipresente mesmo quando esse espaço em si deixou de existir. Nos últimos meses me perguntei o quanto disso era hábito e o quanto disso era gosto. E no fim do dia, quando eu olho as minhas pessoas e quando olho as pessoas lá de fora, é muito claro que daquele nosso velho jeito, ainda quero ser gente que escreve, gente que mora na Internet.

Na vida lá fora eu nunca precisei tanto de um respiro. 2017 foi lindo, foi intenso e foi IMENSO. Eu ainda venho dele acelerada. E exausta. Pensei nesse BEDA como uma coisa mini. Pra lembrar de ver as coisas pequenas. Ele tem um pouco da newsletter de dezembro da Anna (afinal, onde a minha life coach EAD não está presente?). Ele é pra reaprender a viver a vida de pouquinho. Ele é pra ser simples. Ele é pra dar aquela pausa no dia. Ele é pra coffee e contemplation. Ele é pra esperar a Copa. E como tantas coisas recentes, ele é mais pra mim do que pra qualquer outra pessoa. E é por tudo isso que vai ser ótimo dividi-lo com vocês, as minhas pessoas.

miniBEDA